1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!. 1,2,3,4, SER LOBINHO É UM BARATO!!! 4,3,2,1, MAS NÃO É PRA QUALQUER UM!!!.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Coisa de lobinho


Lobinho

Mowgli, O Menino Lobo
O lobismo é inspirado no livro da Jângal (resumido em “Mowgli, o Menino Lobo”) de Rudyard Kipling. A alcatéia é dirigida por um chefe de lobinhos auxiliado por um ou mais assistentes, sendo um deles designado como substituto eventual do chefe. O chefe de lobinhos é chamado Akelá (velho lobo) pelas crianças, e os assistentes são chamados Baloo (urso), Baguera (a pantera), Kaa (a cobra), Chill (o abutre), Raksha (a mãe loba), Hathi (o elefante) e etc, todos integrantes das estórias do livro de Kipling.
As estórias da jângal têm sido um grande recurso de inspiração e para cada lobinho, uma fonte de emoções, com um fundo de exemplo e de proveito humano.

Bastão-tótem? O que é isso?
O Bastão-Tótem é um bastão encimado por uma cabeça ou corpo inteiro de lobo, que constitui um símbolo representativo da história da Alcatéia.
As Matilhas não usam bandeirolas como os escoteiros. Em seu lugar entra justamente o Bastão-Tótem. Ele é utilizado principalmente nas cerimônias e no Grande Uivo. Sempre que um Lobinho ou Lobinha alcançar um distintivo, como por exemplo uma especialidade, será fixada uma marca no Bastão-Tótem. Do mesmo modo, outros fatos importantes da vida Alcatéia podem ser indicados no mesmo.

O Lobinho
A criança se torna um Lobinho por ocasião da cerimônia própria, quando presta a Promessa do Lobinho. A partir de então adquire o direito de usar o traje escoteiro.
Formação no Ramo Lobinho
O Plano de Desenvolvimento dos Lobinhos obedece às regras constantes do Guia do Lobinho.
As alcatéias de lobinhos foram criadas como parte do Movimento Escoteiro para satisfazer o desejo ardente de grande número de crianças que aspiram ser escoteiros, mas ainda são muito jovens.
A formação dos lobinhos é diferente da formação dos escoteiros mas é uma preparação, um passo para atingir o ramo escoteiro.
Mudança para o Ramo Escoteiro
Com antecedência de um a seis meses antes da data provável para a mudança para o Ramo Escoteiro, é iniciada a Trilha Escoteira.
Antes de completar onze anos, o Lobinho deixa a Alcatéia e é transferido para a Tropa do Ramo Escoteiro que lhe corresponde, em uma adequada cerimônia de passagem.

Matilha


A Alcatéia é dividida unidades denominadas Matilhas, cada uma com quatro a seis crianças, as quais constituem as equipes de trabalho e de jogos sem atingir, contudo, o grau de estratificação e de desenvolvimento recomendado para o Sistema de Patrulhas, adotado nos Ramos Escoteiro e Sênior.
O Lobo é o animal símbolo de todas
as Matilhas, que se distinguem numa mesma Alcatéia pelas cores próprias dos lobos. Geralmente, as Matilhas são designadas como Matilha Preta, Matilha Cinza, Matilha Branca e Matilha Vermelha; outras alternativas são Matilha Marrom e Matilha Amarela.
As Matilhas não usam bandeirolas. O símbolo representativo da história da Alcatéia é o bastão-totem, encimado por uma cabeça ou corpo inteiro de lobo, usado principalmente nas cerimônias e no Grande Uivo.
Graduados no Ramo Lobinho: Primo e Segundo
A Matilha é liderada por um Lobinho ou Lobinha denominado Primo, auxiliado por outro denominado Segundo.
Os Primos e Segundos são designados pelo Chefe de Seção, mas cada Primo deve ser consultado antes da designação do seu Segundo.
Chefia do Ramo Lobinho
A Alcatéia é dirigida por um Chefe de Seção, auxiliado por um ou mais Assistentes, sendo um deles designado substituto eventual do Chefe. O Chefe de Seção é chamado Akelá pelas crianças, e seus Assistentes são chamados Baloo, Baghera, Kaa, Chill, ou outros nomes constantes do “Livro da Jângal”.
O Chefe de Seção e seus Assistentes são designados e exonerados pela Diretoria do Grupo, ouvido o Chefe de Seção, no que se refere aos seus Assistentes.
Qualquer pessoa com idade superior a dezesseis anos, inclusive membros juvenis do Movimento Escoteiro, pode ser designada Instrutor de Lobinhos, por proposta do Chefe de Seção.
O Chefe de Seção é responsável pela direção e orientação da Alcatéia, sob supervisão da Diretoria do Grupo. O Chefe de Seção tem como principais deveres aplicar o programa educativo do Ramo e orientar a formação dos seus Assistentes e de pessoas que estejam atuando na Alcatéia, com vistas a um futuro exercício de chefia de Lobinhos, delegando-Ihes, na medida do possível, suas funções, a organização e a direção das atividades.


Ramo Lobinho
O ramo lobinho abrange crianças na faixa etária de 7 a 11 anos. O lobismo estimula o crescimento de cada ser humano como indivíduo que é. Aos velhos lobos cabe conciliar esta individualidade à unidade do grupo social que a Alcatéia representa.
Tanto o menino quanto a menina têm características e necessidades semelhantes nesta faixa de idade. As pequenas diferenças que surgem são de origem cultural ou social.
As características típicas desta idade são:
Grande energia física:
temos que desviar essa energia para atividades onde elas sejam gastas tornando mais suave a disciplina da Alcatéia como um todo.
Gosto pela natureza e o ar livre: a medida que a criança aprende a observar uma flor, a cor da asa da borboleta, ouvir o canto dos pássaros, ela se sente pertencente a esse meio. Ela passa então a perceber o quanto cada ser é importante na corrente da terra.
Imaginação: a criança nesta fase é capaz de transformar gravetos em espadas, jornais em tapetes mágicos. Ela se identifica ainda com os super-heróis. Devemos como velhos lobos extrair o que há de bom nestas figuras, pois é através disto que eles conseguirão mais tarde distinguir o bem do mal e conscientemente escolher o bem como meta.
Egocentrismo: por serem tratados pelos adultos como centro das suas atenções as crianças se acham como o centro do mundo. Ao chegarem na Alcatéia eles terão que dividir a atenção dos chefes com os outros lobinhos e isso pode ser um impacto forte para eles.
Medir suas potencialidades: tudo é novo e a cada dia ele se descobre mais forte, mais livre, o desafio passa a ser constante. À medida que a criança vence os desafios que ela mesma se propõe, vai fortalecendo em si a auto-confiança.
Bom humor: é predominante na maior parte do tempo. O lobinho facilmente esquece um machucado ou uma briga se lhe oferecemos carinho e atividade.
Estas características são desenvolvidas através da formação que o lobismo proporciona.
Os jogos, por exemplo, estimulam a sua grande energia física e a possibilidade de medir suas potencialidades.
Através das estórias estimulamos sua imaginação; os acantonamentos e excursões proporcionam o contato com a natureza.
E no dia a dia da Alcatéia, através de suas leis, desenvolvemos o bom humor e o egocentrismo.
Enfim, o propósito do lobismo é contribuir para que o lobinho possa vir a se tornar um jovem responsável pelo seu próprio desenvolvimento, ajudando-o a desenvolver suas potencialidades físicas, intelectuais, sociais, afetivas e espirituais.


O Lema do Ramo Lobinho é “MELHOR POSSÍVEL”.

5 comentários:

Anônimo disse...

eu sou um lobinho e descubri o blog porque meu chefe me mostrou

Blog do Velho Lobo disse...

"Melhor Possível", Lobinho? Claro que sim, eu sei. Seja bem vindo ao Bolg do Velho Lobo, ele foi feito também pra você.
Um abraço no seu pai e agradeça-o, por mim, pela visita.

Até a próxima.

Anônimo disse...

Sempre alerta,Velho Lobo!
Descobri seu blog por acaso e adorei.
Você está de parabéns.
Sou assistente do Ramo Lobinho do Grupo Tubarão - cidade de Tubarão , Santa Catarina.
SAPS, Mara

Blog do Velho Lobo disse...

Muito obrigado, Chefe Mara.

Quando fiz o Blog do Velho Lobo a intenção era a de poder ser útil e à medida que o tempo passa acredito que tenho conseguido algum êxito. Prova de que estou no caminho certo são suas palavras, muito abrigado. A propósito, seja seguidora , veja como na parte inferior do Blog.
Uma canhota com muito carinho para você e todos do seu grupo, irmãos de ideal.

“Melhor Possível”

Ezilda Jeinekidd disse...

Ola. Sou fascinada com esse movimento. Fui escoteira, acho que fui por uns dois meses. Não aprendi muito mas acho que aprendi o mais importante que é o valor do escotismo. Só em tirar as crianças e os jovens de frente da tv, ja acho que esse movimento tem grande valor. Gostaria de formar um grupo escoteiro na minha cidade mas como, não tenho qualquer experiencia. Nem ninguem na cidade que é bem pequena jamais ouviu falar em escotismo. Ta dificil. è apenas um sonho meu.

Postar um comentário

Blog Widget by LinkWithin